King Richard: Criando Campeãs (“King Richard”)

A corrida do Oscar começou e temos aí um daqueles candidatos à indicação (já está pelo Globo de Ouro) que atende a todos os requisitos que ninguém comenta, mas todo mundo sabe que existem: história de superação, geralmente baseado numa história real e pelo menos alguém do elenco com atuação também a ser indicada.

É a história de Richard Williams e como ele treinou suas duas filhas, Venus e Serena Williams, para serem as maiores lendas do tênis mundial, mesmo com tudo jogando contra: toda a família é negra, pobre, morando no perigoso e famoso bairro de Compton.

O filme tem dois grandes trunfos: o primeiro, que compõe dois dos pilares citados acima é que a história de superação é real e muito bem contada, não faz da família Williams pobres coitados através de recursos manipulativos e esclarece o passo a passo que a levou ao sucesso sem aquelas lacunas temporais que ninguém entende o que aconteceu.

O segundo trunfo também se divide em dois, ou melhor, um é subconjunto do outro, e tem a ver com o terceiro pilar: o elenco é sensacional! As duas irmãs tenistas interpretadas por Saniyya Sidney e Demi Singleton são de um carisma irrepreensível. Além disso, a maneira como elas jogam tênis é bastante realista e tem uma direção técnica do ainda desconhecido Reinaldo Marcus Green que acerta em cheio.

Aunjanue Ellis de “O Nascimento de Uma Nação” que interpreta a esposa de Richard, cresce no papel conforme o filme se desenvolve, emociona e se torna uma força motriz da narrativa. O “Justiceiro” Jon Bernthal faz seu melhor papel como o treinador das meninas…

Mas… quem diria… é Will Smith, visto pela última vez na máquina de fazer dinheiro “Bad Boys Para Sempre” que encanta como o protagonista Richard. Mesmo sem conhecer o personagem real, sua caracterização é emocionante como um homem bom, mas truculento, delicado, mas decidido a executar um plano que nem sempre teve boas decisões passando por cima da família, que prega humildade, mas que ao mesmo tempo tem um ego cada vez mais inflado. Nas cenas durante os créditos, quando vemos o verdadeiro Richard, o queixo cai em perceber o quão fiel foi a atuação de Smith e como o filme reproduziu com assustadora perfeição momentos da trajetória da família.

King Richard: Treinando Campeãs” é um clichê para o Oscar, mas que clichê muito bem dirigido, produzido e atuado! Assim ficamos querendo mais desses.

Curiosidades:

– Will Smith distribuiu seus 40 milhões de dólares que ganhou como produtor entre toda a equipe do filme. Poxa, perdi essa boca!
– Por causa da pandemia os encontros prévios para a leitura do script foram feitos via Zoom.

Ficha Técnica

Elenco:
Will Smith
Aunjanue Ellis
Jon Bernthal
Saniyya Sidney
Demi Singleton
Tony Goldwyn
Mikayla Lashae Bartholomew
Daniele Lawson
Layla Crawford
Erika Ringor
Noah Bean
Craig Tate
Josiah Cross
Jimmy Walker Jr.
Kevin Dunn
Brad Greenquist

Direção:
Reinaldo Marcus Green

Produção:
Will Smith
Tim White
Trevor White

Fotografia:
Robert Elswit

Trilha Sonora:
Kris Bowers

Avaliações dos usuários

Não há avaliações ainda. Seja o primeiro a escrever uma.

Avalie o filme