Até a Morte (“Till Death”)

A primeira metade desse thriller se parece perigosamente com outro filme, “Jogo Perigoso”, que por sua vez é baseada na obra de Stephen King. Perigosamente porque beira à pura imitação.

A gata e plastificada Megan Fox (“Zeroville”) é Emma e o roteiro deixa claro logo de início que ela tem um casamento infeliz com o poderoso advogado Mark (Eoin Macken de “Residente Evil 6”) e é retratado como canalha desde o primeiro minuto.

Para comemoração de seu aniversário de casamento, o casal vai para uma cabana afastada em meio a um intenso inverno. Eis que de repente Mark se algema a Emma na cama e morre. Então Emma se vê isolada e sem nenhum recurso para escapar e ainda presa ao cadáver do marido.

Só que a partir da segunda metade, o conceito muda e temos um interessante jogo de gato e rato. Enquanto em “Jogo Perigoso” havia todo um dilema psicológico com a protagonista, aqui tudo é puramente ação, o que de certa forma é bom e o diretor estreante S.K. Dale faz com que a dinâmica dos personagens (sim, aparecem novos personagens) seja crível o suficiente para manter a tensão e ação pelo resto dos quase 90 minutos de duração do filme, o qual é um tempo padrão, nem muito rápido, nem demorado demais.

Outro bom ponto é que a protagonista explora todas as possibilidades para escapar, frente às suas limitações de movimento, sem que se perca alguma oportunidade que faça o público chiar. Roteiro e direção são conduzidos de tal forma que nem a canastrice do elenco (e não tem um que se salve) influencia na trama e deixa o espectador confortável com todos os eventos. É claro que lá pelo último ato temos alguns clichês incômodos do gênero como nocautear o vilão, mas sem matá-lo e nem tirar a sua arma só para que ele volte com tudo, porém a própria narrativa fluida se encarrega de diluir os erros.

Até a Morte” escapou bem das comparações e da mediocridade com um roteiro redondinho e uma direção que não deixa o ritmo desacelerar sem precisar de artifícios falsos manter a história de pé.

Curiosidades:

– Tudo foi filmado dentro de um estúdio. Toda a neve é falsa, feita com papel. Inclusive a fumaça que sai da boca dos personagens para denotar o frio foi feita digitalmente.
– Um dos personagens é descrito com uma cicatriz no rosto por conta de uma cena do filme. Só que o ator que o interpreta, Callan Mulvey, tem realmente essa cicatriz, a qual acabou sendo incorporada pelo roteiro.

Ficha Técnica

Elenco:
Megan Fox
Eoin Macken
Callan Mulvey
Jack Roth
Aml Ameen
Stefanie Yunger
Julian Balahurov
Lili Rich
Teodora Djuric

Direção:
S.K. Dale

Produção:
Jeffrey Greenstein
David Leslie Johnson-McGoldrick
Jana Karaivanova
Yariv Lerner
Tanner Mobley
Les Weldon
Jonathan Yunger

Fotografia:
Jamie Cairney

Trilha Sonora:
Walter Mair

Avaliações dos usuários

Não há avaliações ainda. Seja o primeiro a escrever uma.

Avalie o filme

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram